Cristina Agostinho

"Um curioso «rendez-vous» com Luz del Fuego, a bailarina do povo."

— TRÁGICO BLACKOUT

Ituiutaba. Tem 12 livros publicados, oito deles infantojuvenis, que lhe valeram quatro prêmios nacionais. Em outra vertente, a da biografia e memória social, também recebeu prêmios e o reconhecimento da critica especializada. Participou, como autora convidada, de vários seminários, entre eles a 5ª Bienal Nestlê de Literatura, Fórum das Letras da UFOP, Bienais de Literatura de BH e Brasília, Salão do Livro de BH e Feira do Livro de Porto Alegre. Ministrou oficinas de biografia e memória no Festival de Inverno de Ouro Preto e no Espaço Cultural Letras e Ponto, em BH. Entre seus livros publicados se destacam Pai sem terno e gravata, traduzido em Cuba e vencedor do Prêmio Adolfo Aizen da UBE de melhor livro juvenil, categoria Realidade; Amor inteiro para meio-irmão, Prêmio João de Barro (Prefeitura de BH); As aventuras de Estopa na terra de Shakespeare; Luz Del Fuego, a bailarina do povo (colaboração de Branca de Paula e Maria do Carmo Brandão), ganhador da Bolsa Vitae de Cultura; Nativos e Biribandos, memórias de Trancoso (coautoria de Fernanda Carneiro); e Pedreira Prado Lopes, memórias de uma favela.

Oferece: participação em debates, mesas-redondas, entrevistas, palestras, seminários, encontros com estudantes, além de oficinas de literatura infantojuvenil e de biografia e memória.

Crédito da foto: Arquivo de Família