Leo Cunha

"Dar a cara a tapa é um ato de coragem. Oferecer a outra face é reflexo condicionado."

— VERSOS E AFORISMOS

Bocaíuva. Escritor, jornalista e professor universitário. Mestre em Ciência da Informação e doutor em Artes/Cinema, pela UFMG. Já publicou mais de 40 livros de literatura infanto-juvenil, em prosa e poesia, além de participar de diversas coletâneas. Dentre eles, Manual de desculpas esfarrapadas (FTD), Ninguém me entende nessa casa (FTD), Profissonhos (Planeta), Cantigamente (Ediouro), Vendo poesia (FTD), Clave de lua (Paulinas), Em boca fechada não entra estrela (Ediouro), A menina da varanda (Record), Castelos, princesas e babás (Dimensão), Conversa pra boy dormir (Dimensão), Pela estrada afora (Atual), As pilhas fracas do tempo” (Atual) e Na marca do pênalti (Atual). Traduziu cerca de 20 livros, de autores como Julio Cortázar, Robert Stevenson, Charles Dickens, Jerry Spinelli e Jon Scieszka. Foi cronista dos jornais O Tempo e Hoje em Dia, e publicou quatro títulos de crônica. Seus livros já receberam os principais prêmios da literatura infanto-juvenil brasileira, como o Nestlé, Jabuti, FNLIJ, Adolfo Aizen, João de Barro, entre outros. É redator da Web-revista Filmes Polvo desde 2008.

Oferece: oficinas para professores e jovens (Crônica: Leitura e Produção; Poesia para ler e ver; e A narrativa curta para crianças) e a participação em encontros com leitores (crianças ou jovens) e mesas-redondas com temas ligados a literatura infantil, poesia, crônica e jornalismo cultural.

Crédito foto: Ignácio Costa

 

Textos do autor:

Poema da filha insolente