Luís Giffoni

"Barata ou gente, os mortos são todos iguais. A vida é que nos faz diferentes."

— TRIUNFO

Baependi. Tem 21 livros publicados, dentre eles O Fascínio do Nada, O Pastor das Sombras, Dom Frei Manoel da Cruz, O Reino dos Puxões de Orelha, China – O Despertar do Dragão, Retalhos do Mundo, Infinito em Pó, O Poeta e o Quasar, Riscos da Eternidade, Os Chinelos de Raposa Polar, A Verdade tem Olhos Verdes, Adágio para o Silêncio, A Árvore dos Ossos, Tinta de Sangue, Os Pássaros são Eternos, O Ovo de Ádax e A Jaula Inquieta. Recebeu várias premiações, como da APCA – Associação Paulista de Críticos de Arte, Bienal Nestlé, Prêmio Minas de Cultura – Prêmio Henriqueta Lisboa, Prêmio Nacional de Romance e Prêmio Nacional de Contos Cidade de Belo Horizonte e Prêmio Jabuti de Romance. Suas obras ganharam estudos, traduções e adaptações nos Estados Unidos, Inglaterra, México, Argentina, Portugal, Alemanha e Brasil.

Oferece: palestras, cursos, participação em debates, mesas-redondas, seminários, entrevistas, feiras e encontros, além de oficinas de literatura e lançamentos de livros. Suas palestras sobre A Cultura da Mediocridade e O Futuro do Livro têm sido feitas em todo o Brasil e no exterior.

Crédito foto: Branca Maria de Paula